Depoimento | Cliente PAEX: Real Café

Confira o depoimento de Tatiana Tristão, diretora da Real Café, sobre as vantagens de fazer parte do PAEX – Programa Parceiros para a Excelência


> Porque ingressamos no PAEX?

Em 2013 a Realcafé e a Tristão passaram por uma grande mudança de gestão, aonde o presidente do grupo passou a fazer parte do corpo de executivo ativo na rotina das empresas, afetando diretamente a gestão de processos e pessoas no dia a dia das empresas.

Com esta nova realidade sentimos que a empresa precisava fazer um trabalho de cultura e identidade organizacional, tínhamos que criar uma missão que envolvesse os funcionários nos resultados da empresa. Porque assim conseguiríamos organizar nossos objetivos e criar uma confiança em relação a esta nova gestão.

Escolhemos então o PAEX, por entendermos que nosso primeiro passo era a consolidação do Planejamento Estratégico. Criando uma missão e uma visão clara, com objetivos alinhados, que nos desse condições para planejar uma evolução contínua da empresa junto com toda a equipe.

> Quais os ganhos ao ingressar no PAEX?

A Realcafé faz parte de um grupo de empresas que completou em 2017, 82 anos de existência. Para uma empresa genuinamente familiar, com raízes tradicionais e resultados sólidos fica muito difícil olha para si e entender internamente o que seria uma “Criação de identidade”. Com isso, o principal ganho do PAEX foi a visão externa de profissionais de mercado que conseguem construir junto com a gente uma missão sustentável. O mais importante é que eles não mudaram a nossa essência, simplesmente nos guiaram através de um processo natural de autoconhecimento, nos mostrando possibilidades diferentes para o que já existia.

Outro importante ganho do programa é o trabalho paralelo de desenvolvimento que é feito com o gestores da empresa. Os PDD’s e as Monitorias por exemplo, são essenciais para imergir os profissionais da empresa no conceito da mudança e da evolução.

> Quais as dificuldades ao ingressar no PAEX?

O programa em si não lhe traz muitas dificuldades, talvez algumas necessidades de agenda e de organização, mas nada muito fora da nossa realidade. Porém seus resultados, quando vividos de forma plena na empresa, geram naturais dificuldades de mudança de cultura. Quando se consolida uma identidade, junto com seus objetivos, as metas ficam claras e os resultados operacionais serão cobrados com mais eficiência. Com isso a cultura de desempenho e de resultados evolui, junto com eles o padrão de qualidade cobrado pelo cliente também aumenta. Todas estas consequências podem gerar dificuldades de gestão, não só no contexto de gestão de pessoas, mas de processos também.

> Quer saber mais? Acesse: www.dvf.com.br/paex