Um encontro para discutir as perspectivas da economia no Espírito Santo aconteceu nesta sexta-feira (20/10), no auditório da Rede Gazeta, em Vitória.

O consultor econômico Durval Freitas, que participa do debate, disse que a recuperação no estado ainda é lenta.

“Temos um destaque mais na parte de siderurgia e mineração, nas grandes empresas, com a produtividade e competitividade desse setor no estado. Mas, em alguns setores, as empresas ainda vêm trabalhando. A retomada ainda é pouco representativa”, falou.

A pesquisadora e doutora em Ciências Econômicas, Angela Maria Morandi falou que o ideal do período é o fortalecimento da qualificação da mão de obra e o investimento em novas tecnologias para atender novos negócios.

“O ponto-chave para a melhoria de todos os segmentos é um maior investimento em tecnologia, já que a forma de fazer as coisas muda o tempo todo e é necessário esse acompanhamento direto das transformações do mercado. O momento pede dinamização nos setores mais básicos do mercado, o que vai fortalecer essa linha de diversificação”, disse.

Confira a entrevista completa: https://goo.gl/tf6DqQ